APRESENTAÇÃO E O VOO - AULA 02/04.

Após ter decolado, o próximo passo é realizar o procedimento de subida. Sua carreira como palestrante vai decolar. Como iniciar e estruturar uma apresentação (aula, palestra, etc.)? Como fazer a TRANSIÇÃO SUAVE E ROTEIRIZAÇÃO?

SUBIDA – APRESENTAÇÃO DO ROTEIRO – TÓPICOS

É importante enfatizar que um avião não sai direto do solo e vai direto para o voo nivelado em seu nível de cruzeiro. Avião nem uma apresentação pode igualar-se a um foguete. É necessária uma transição para que o avião realize uma subida suave e tranquila. Muitas vezes uma tripulação descuidada realiza uma subida muito íngreme alcançando rapidamente os níveis mais elevados. Esta rápida mudança de altitude pode comprometer seriamente os ouvidos dos passageiros resultando em fortes dores de cabeça. O voo já está comprometido. Da mesma forma, muitos palestrantes sobem na vertical. Não havendo uma transição, não haverá uma lógica na apresentação. Não havendo uma transição, pode até ter voo, mas jamais será uma viagem.

Na SUBIDA; na TRANSIÇÃO é o momento em que o apresentador apresenta os tópicos que serão abordados, verificando o seguinte:

·       Tópicos.

·       Técnica do telejornal.

·       Falar sobre o que vai falar.

·       Apresentar os tópicos de forma a prender a atenção sobre aquilo que será falado.

Um dos grandes problemas do apresentador inexperiente é dividir o tempo da apresentação. Muitos se perdem totalmente levando mais ou menos tempo do que planejou. Uma importante dica reside exatamente neste momento da apresentação. Roteirizar uma apresentação é o ponto de partida para uma exposição lógica e inteligente. Para uma apresentação de 20 minutos, recomendamos a inserção de três tópicos. Mais do que isto exigirá muita perícia para uma perfeita apresentação. Para uma apresentação superior ou inferior a 20 minutos, o palestrante deverá dosar o número de tópicos.

No nosso caso, falaremos sobre as modalidades da conduta culposa na esfera penal em acidentes aeronáuticos. Levando em consideração que já fizemos uma excelente introdução e que o objetivo ficou bem claro nas mentes dos ouvintes podemos seguir da seguinte maneira:

Para que possamos alcançar o objetivo de identificar as diferentes modalidades da conduta culposa, seguiremos o seguinte roteiro:

CONDUTA CULPOSA

·       Imperícia;

·       Negligência;

·       Imprudência.

Não será demasiado repetir, que neste momento apenas apresentamos os tópicos sem discorrer sobre eles. Mas faremos um breve comentário e tal modo a prender a atenção dos ouvintes para aquilo que será falado.

 

 

 

SUBIDA – TRANSIÇÃO – FALAR SOBRE O QUE SERÁ FALADO – TÉCNICA DO TELEJORNAL

Se prestarmos atenção no início dos telejornais, podemos perceber que os apresentadores fazem uma breve menção sobre o que será falado. Em segundos relata o que é mais importante, escolhendo detalhadamente e sucintamente palavras e termos que vão prender a atenção para o que será abordado durante o programa. Pense nisso na próxima vez que organizar sua exposição. Quantos e quais tópicos você escolherá? Como será sua breve abordagem? A exposição é uma viagem compartilhada entre expositor e ouvinte, e é importante que o apresentador mostre a navegação de tal forma que o ouvinte saiba a qualquer momento da viagem onde está. Ainda que viajante não saiba pilotar, o piloto pode passar informações para que ele possa se posicionar em relação a viagem, podendo estimar quanto falta para chegar ao destino. Ainda que o ouvinte não seja um palestrante, poderá identificar a que ponto ele está na exposição, desenvolvendo um raciocínio capaz de levá-lo a entender o que está sendo dito.

Neste momento é interessante apresentar um slide com os três tópicos e discorrer brevemente sobre eles.

 

Não caia na tentação de discorrer sobre os tópicos. Você ainda não nivelou. Está em uma transição de subida. Está preparando seus ouvintes. Ainda não está no DESENVOLVIMENTO.

Olá, deixe seu comentário para APRESENTAÇÃO E O VOO - AULA 02/04.

Enviando Comentário Fechar :/